Municípios do interior do Estado são contemplados com o Sedes nas Cidades

Acessar fotos
26/05/2022

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), realizou essa semana, de segunda à quinta, o projeto piloto Sedes nas Cidades, nos municípios de Coroatá, Urbano Santos, Codó, Itapecuru-Mirim e Coelho Neto.

A iniciativa tem o objetivo de gerar uma atuação integrada do Estado com os municípios, realizando orientações e capacitações técnicas sobre os serviços, programas e projetos executados pelas Secretarias Adjuntas de Assistência Social (SAAS), Renda e Cidadania (SARC) e Segurança Alimentar e Nutricional (SASAN), que compõem a Sedes.

A meta é realizar visitas de assessoramento técnico em 50 cidades maranhenses. Os trabalhos serão sucedidos por técnicos que compõem as áreas estratégicas da SAAS, SARC e SASAN.

Para o secretário da Sedes, Paulo Casé Fernandes, o Sedes nas Cidades é de suma importância para melhorar o alcance dos serviços. “Nós da Sedes pensamos nesse projeto com o intuito de levar os serviços de desenvolvimento e assistenciamento aos que mais precisam. Nossa meta é atingir 50 municípios do Maranhão, propondo uma parceria com as prefeituras para poder atingirmos o maior número de famílias”, esclareceu.

O secretário adjunto de Assistência Social da Sedes, Luiz Borralho, reafirmou a importância de levar melhores condições e projetos a comunidades mais vulneráveis. “Buscamos levar melhor assessoramento àqueles que mais precisam dos nossos serviços através do Sedes nas Cidades. Juntos com as respectivas prefeituras e os dias de capacitações, atenderemos melhor essas populações, com serviços das Superintendências de Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), de Proteção Social Básica e de Proteção Social Especial”, pontuou.

A secretária adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Lourvídia Caldas, esclareceu sobre as ações que serão realizadas pela SASAN. “Promoveremos oficinas de educação alimentar e nutricional, um mutirão de avaliação e orientação nutricional e reuniões com produtores e secretários de Agricultura Familiar, para assim estimularmos melhores hábitos e a conscientização sobre o manuseio correto de alimentos, balanceamento alimentar e sobre ter melhor qualidade de vida, às comunidades contempladas”, afirmou.

A secretária adjunta de Renda e Cidadania da Sedes, Gardênia Sabóia, ressaltou as medidas que serão promovidas pela SARC. “Estaremos disponíveis para garantir um melhor suporte técnico e operacional aos municípios no Sedes nas Cidades. Tornaremos as ações visíveis nos órgãos públicos mais acessados pela população, promoveremos acompanhamento, atendimento e visitas domiciliares, além de realizar um mutirão itinerante com secretarias parceiras, parra atualizar cadastros desatualizados”, disse.